Como calcular as taxas de juros de empréstimos e financiamentos

#taxadejuros  #taxadejurosfinanciamento #migraçãodedívida

FORMATO DO CONTEÚDO: blog post

TEMPO DE LEITURA: 00:02:43

Os juros remuneram o investidor e fazem com que o valor total de uma dívida parcelada no médio e longo prazo seja bem maior do que o esperado

 

As taxas de juros cobradas em transações financeiras de empréstimo e financiamento estão entre as maiores reclamações dos brasileiros! São necessárias para manter a economia ativa e evitar prejuízos para as organizações e investidores por conta de motivos inflacionários.

Muitos devem se perguntar: como é possível que as pessoas ainda se endividem com o alto nível dos juros em vigor no Brasil? A verdade é que nem todos compram ou tomam empréstimos desnecessariamente. Há exceções como a moradia, o transporte, os estudos, etc. Esses são os chamados investimentos e não gastos!

Veja aqui como é possível calcular os juros de um empréstimo ou financiamento e assim evitar algumas boas dores de cabeça mais tarde!

 

Por que calcular as taxas de juros?

Primeiramente é importante saber que os juros podem ser simples ou compostos. Nos juros compostos, o seu pagamento sempre será crescente com o tempo, podendo se tornar uma verdadeira “bola de neve” com prejuízos para economia pessoal de muitos!

Calcular previamente os juros, especialmente antes de assinar o contrato de empréstimo ou financiamento, é a melhor forma de se evitar prejuízos, conseguindo assim uma condição que melhor se adeque à sua capacidade de pagamento.

 

Como calcular os juros de um empréstimo ou financiamento?

Somente sabendo exatamente o valor total dos pagamentos ao longo do tempo que você vai poder avaliar se o empréstimo ou financiamento é viável ou não para o seu bolso!

Via de regra, quanto mais parcelas, maior é o valor dos juros. Para saber o valor exato dos juros, primeiro você deverá calcular qual é o valor total da sua dívida, considerando a taxa de juros aplicada. O Banco Central do Brasil disponibiliza uma calculadora para facilitar este cálculo. Faça uma simulação!

Vejamos um exemplo. Se você financiar R$ 750 por 10 meses e pretende pagar parcelas fixas de R$ 86 que caibam no seu orçamento, teremos que a taxa de juros aplicada será de 2,57% ao mês. Você também pode fazer o cálculo ao contrário para descobrir o valor da parcela a pagar para determinada taxa de juros.

 


Antes de contratar um financiamento ou qualquer outro tipo de negociação financeira, tenha sempre dinheiro em mãos para uma reserva de emergência.


Como evitar os juros altos?

Além de calcular as taxas de juros, é importante também pesquisar as taxas dos serviços financeiros cobradas pela instituição credora. Fique atento porque algumas manobras podem estar “encobertas” nas entrelinhas do contrato…

Caso você já tenha uma dívida com um banco, é possível migrá-la de um banco para outro, onde haja taxas de juros e de serviços menores. Porém, não deixe de checar se não há alguma multa para o encerramento do contrato, de modo que a migração da dívida seja realmente compensatória.

 

Uma vida financeira saudável, portanto, depende de uma boa dose de planejamento e disciplina. Só assim você conseguirá pagar as suas prestações sem grandes apertos, ficando imune aos eventuais imprevistos.

Lembre-se: o grande segredo está em preparar-se para uma compra ou compromisso antes de fazê-los. Fuja das compras compulsivas! Especialistas recomendam que nunca comprometa mais do que 30% do seu orçamento mensal. Está é uma boa regrinha só para começar…

 

Créditos:

Conteúdo exclusivo de Msys

Gostou? Mãos ao BUZZ nas redes sociais!

POWERED by BUZZMINING.com.br